Regras para Concessão de Auxílio-Viagem para mestrandos e doutorandos

Composição da Comissão de Auxílio-Viagem :

Professores Claudio de Farias Augusto (Presidente) e Marcial Suarez.

A solicitação será encaminhada por REQUERIMENTO PADRÃO e rigorosamente de acordo com as observações contidas em seu ANEXO I e no ANEXO II, e com o que segue:

Requerimento de Solicitação de Auxílio-Viagem

(ou Versão DOC)

Relatório de Viagem

(ou Versão DOC)

Prestação de Contas

(ou Versão DOC)

01. Concordância do orientador.

02. Data do último Auxílio-viagem recebido pelo requerente, com o objetivo de que seja priorizado o atendimento dos ainda não contemplados no ano letivo em curso.

03. Comprovação da aceitação de participação no evento, com anexação do trabalho a ser apresentado.

04. Adequação do evento à Área/Linha de Pesquisa a que o mestrando/doutorando está vinculado.

05. Grau de especificidade do evento, sobretudo, quando dedicado a temáticas restritas e pouco exploradas, e que digam respeito diretamente ao(s) tema(s) trabalhado(s) pelo mestrando / doutorando em sua dissertação/tese.

06. Grau de importância do evento nos âmbitos: da Ciência Política/Relações Internacionais, das Ciências Sociais, das Ciências Humanas, áreas afins em consonância com o “qualis” de eventos da CAPES.

07. Prioridade para os alunos do Curso de Doutorado: até 60% da verba disponível.

08. Os mestrandos / doutorandos que estão em semestres mais avançados terão prioridade, não sendo possível a concessão deste Auxílio para estudantes que ainda não concluíram o primeiro semestre do mestrado / doutorado, com exceção dos alunos que ingressaram no Curso de Doutorado por meio de passagem direta do Curso de Mestrado do PPGCP.

09. As prioridades serão estabelecidas pelo aproveitamento/desempenho dos solicitantes mestrandos / doutorandos em seus cursos, que será aferido pela comparação de médias aritméticas finais, obtidas da seguinte forma:

09.1 Para os mestrandos do primeiro ano que já concluíram o semestre inicial, será considerada média final a média aritmética obtida pela soma da nota de ingresso no Curso com a média aritmética alcançada com as notas obtidas em disciplinas cursadas no primeiro período letivo, informadas pelo solicitante.

09.2 Para os doutorandos que cursam o primeiro semestre, que ingressaram por meio de passagem direta do Curso de Mestrado do PPGCP, a média final será a média aritmética obtida pela soma da nota de ingresso, com a média aritmética obtida com as notas de disciplinas cursadas no Mestrado e com a nota obtida na defesa da dissertação, todas informadas pelo requerente.

09.3 Para os demais mestrandos, a média final será a média aritmética obtida com as notas obtidas em disciplinas cursadas ao até o momento da solicitação, informadas pelo solicitante.

09.4 Para os demais doutorandos, a média final será a média aritmética alcançada com as notas conseguidas em disciplinas cursadas até o momento da solicitação, informadas pelo requerente.

10. A média final mínima exigida, tanto para mestrandos como para doutorandos, é 8,00 (oito).

11. Apenas os mestrandos / doutorandos que estão cumprindo o prazo inicial regulamentar para a defesa de dissertação / tese poderão solicitar este Auxílio. Alunos que não tenham cumprido os devidos prazos iniciais regulamentares para a defesa de seus projetos (mestrandos) e Exames de Qualificação (doutorandos) não poderão solicitar Auxílio-Viagem.

12. Os casos não previstos nestas NORMAS serão objeto de deliberação da Coordenação do PPGCP, após análise do Parecer da Comissão de Auxílio-Viagem.

13. Todas as solicitações estarão sujeitas à aprovação da Coordenação do PPGCP, em função das possibilidades orçamentárias do Programa.

Agosto de 2009

Skip to content